post-title Ventraligth ST Echo da BARD – segunda cirurgia no sul do país

Ventraligth ST Echo da BARD – segunda cirurgia no sul do país

Ventraligth ST Echo da BARD – segunda cirurgia no sul do país
Cirurgias, Sobre Hérnias

Realizamos a segunda cirurgia utilizando a tela “Ventraligth ST Echo” da BARD em menos de quinze dias.

No Brasil, se tem notícias de utilização apenas no Rio de Janeiro e São Paulo. Agora no sul do país, em Novo Hamburgo já são realizadas, com sucesso, duas cirurgias.
O procedimento usou uma tela que possui um “sistema pneumático” que infla e define a abertura total da tela sustentando-a na localização exata desejada. Desta forma, a tela permanece ali e então é fixada com grampos absorvíveis. Posteriormente a fixação a parte que foi inflada é retirada e permanece a tela que possui uma camada de hidrogel na parte em que entra em contato com as alças intestinais impedindo aderências.
Ventraligth ST Echo é um balão de baixo perfil que vem junto a malha Mesh. Quando inflado, facilita a implantação da malha durante a cirurgia laparoscópica de correção de hérnia. Após a conclusão da fixação inicial, o balão é esvaziado rapidamente e completamente removido do corpo. Portanto sua função é para manter a tela esticada e no local necessário até o final de sua fixação. Tecnologia a serviço da saúde.

caminhoMalha Preparação
• Ventralight ™ST que vem com a malha
• Projetado para garantir que a proteção de barreira seja orientada para conter as vísceras.
• Reduz o tempo de preparação para a cirurgia

Implantação
• Não necessita ser trocada ou retirada.
• reduz potencialmente o trauma no paciente.
• Na sequência de introdução da malha, ficam livres para usar os outros instrumentos de laparoscopia.

Posicionamento
• Técnica projetado para centralizar a malha sobre defeito, podendo ser colocada de baixo para cima inclusive
• Alivia “conjecturas” e arrumaçoes, pois facilita a centralização no local necessario
Em comparação com o posicionamento com suturas transfascial, Echo PS:
• Reduz o posicionamento malha por mais de 60%
• Reduz a variabilidade do tempo de procedimento em 84%

Fixação
• Requer apenas um conjunto de mãos
• Uma vez posicionado no lugar, permite que o cirurgião use as duas mãos para fixação, porque ali permanece
• Nenhuma assistência é necessária para manter malha no lugar durante a fixação potencialmente levando a uma maior precisão
• Permite que a malha fique em conformidade com a parede abdominal.
• Ocupa menos espaço intra-abdominal e é projetado para não ficar no caminho de fixação.

preparativos

tela

interno1

interno2

interna3

Os cirurgiões Dr. João Couto e Dr. Júlio Barra comemoraram satisfeitos com a Cirurgia com o uso desta tecnologia. Tudo que vier a facilitar e trazer mais resultados em mais conforto aos pacientes, são seus objetivos.

doutores cirurgioes

 

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *